Rebeliões Blackfyre – Parte 1

Após a Conquista de Aegon I, o Conquistador, seguiram-se várias regências em Westeros umas melhores que outras, no entanto todos deixando a sua marca e o seu legado no reino. Em que medida os Blackfyre aparecem na linha de sucessão e como deixaram as suas marcas na história de Westeros? Vamos então por partes. Para facilitar a compreensão deste artigo poderemos seguir a árvore genealógica dos Targaryen até Jaehaerys II, que é até onde esta história nos levará. Parte das personagens e histórias aqui envolvidas já foram caracterizadas na história de Brynden Rivers, mas para total compreensão teremos que as repetir aqui novamente.

Árvore genealógica Targaryen até Jaehaerys II
  • Aegon IV

Aegon, o Quarto de Seu Nome, tomou a posse do reino no ano 172 DC (Depois da Conquista). Este era um rei com algum apetite enorme por comidas, bebidas e muitas mulheres. Casou-se com a sua irmã Naerys, ao qual tiveram um filho Daeron e uma filha Daenerys. Era um rei conhecido também pela sua péssima administração, pois dava terras e honrarias aos lordes que o agradasse com as suas filhas e retirava terras aos outros lordes que lhe davam essa desfeita. Com isso teve imensos bastardos, uns com senhoras da realeza, outros com mulheres plebeias. Durante o reinado corriam boatos que Daeron era filho Naerys e Aemon, irmão dos reis. Estes boatos foram instigados pelo próprio rei, pois nunca gostara do seu irmão Aemon e duvidava da lealdade da sua mulher.
Um dos filhos bastardos, Daemon Waters, agradava imenso ao rei, devido à sua destreza com armas em torneios, de modo que quando o jovem rapaz tinha 12 anos o seu pai armou-o com o título de Cavaleiro, dando-lhe terras e a espada que tinha passado de geração em geração pelos Targaryen, a espada que Aegon I usou na sua conquista, a espada Blackfyre. Daí em diante, Daemon adotou o nome da espada, Daemon Blackfyre, invertendo as cores dos estandartes dos Targaryen, um dragão de três cabeças preto em fundo vermelho.

No leito da morte, no ano 184 DC, Aegon IV legitimou todos os seus filhos bastardos. Esta proclamação teve grande impacto nos Sete Reinos, pois qualquer um teria direito ao Trono de Ferro. Os filhos legitimados mais poderosos, conhecidos pelos Grandes Bastardos, eram Daemon Blackfyre, Shierra Seastar, Aegor Rivers e Brynden Rivers.
Aegor Rivers, mais conhecido por Bittersteel, tinha um rancor imenso ao seu meio-irmão Brynden Rivers, pois a mãe de Aegor, Barba Bracken, tinha sido trocada pelo rei pela mãe de Brynden Rivers, Melissa Blackwood, que fora a mais amada das amantes do rei. Para aumentar ainda mais o ódio e a guerra entre ambos, a meia-irmã Shierra Seastar, do qual os dois nutriam um imenso amor por ela, escolheu Brynden Rivers, conhecido por Bloodraven.

  • Daeron II

Daeron II foi coroado Rei quinze dias após a morte do pai, adotando a coroa deste para que não restassem dúvidas quanto à sua legitimidade.
Daeron tentou endireitar o corrompido reino que o pai lhe deixara. De modo a honrar as palavras do pai no leito da morte, Daeron não revogou a legitimidade dos seus meios-irmãos bastardos, mantendo-lhes as honrarias e que estes sempre apoiassem a sua causa, como rei. O sei maior marco foi unir finalmente Dorne ao Reino através de casamentos, casando-se com a princesa de Dorne, Mariah Martell, e casando a irmã Daenerys ao príncipe de Dorne, Maron Martell. Com estes casamentos os Sete Reinos ficaram completos, tal como Aegon I, o Conquistador, sonhara.
No entanto nem todos os Lordes e senhores dos Sete Reinos gostaram desta união, pois agora os dorneses já não eram inimigos a combater, mas sim rivais nas atenções do Rei. Então começaram a olhar para Daemon Blackfyre como aquele que poderia colocar os dorneses de volta nas suas terras. Daemon, segundo os rumores, também estava ressentido devido ao casamento de Daenerys com Maron Martell, pois sempre desejara casar com ela. Em vez disso casara-se com Rohanne de Tyrosh.

  • Primeira Rebelião Blackfyre

Ao saber dos planos de traição do seu meio-irmão, Daeron mandou capturar Daemon, que se encontrava em Porto Real, na Fortaleza Vermelha. No entanto, com a ajuda dos seus seguidores Daemon conseguiu escapar. Este ato foi o motim para a proclamação da Rebelião. Assim, no ano 196 DC, Daemon Blackfyre foi proclamado Rei pelos seus seguidores. Tal como em qualquer guerra muitas casas aliaram-se aos rebeldes, com esperança que se estes ganhassem seriam favorecidos em terras e honrarias e outras casas mantiveram-se fiéis aos votos, levantando os seus estandartes a favor dos Targaryen. No entanto houve casas que se aliaram a ambas as partes, havendo senhores que separaram os filhos para estes combaterem tanto a favor do dragão vermelho como do negro.

 

Apoiantes Targaryen
Apoiantes Blackfyre

Após vários confrontos a rebelião finda no Campo da Erva Vermelha, quase um ano mais tarde. Daemon Blackfyre e os seus dois filhos mais velhos foram abatidos pelos arqueiros de Brynden Rivers, os Dentes de Corvo. Nessa batalha Bittersteel, apoiante e amigo próximo de Daemon, conseguiu em batalha ferir Brynden Rivers no olho. Após a batalha os filhos restantes de Daemon Blackfyre e Bittersteel fugiram para Tyrosh. Com eles foram muitos senhores apoiantes, formando sob a batuta de Bittersteel a Companhia Dourada.

  • Aerys I

Aerys, segundo filho de Daeron assumiu o trono em 184 DC. O irmão mais velho deste, morrera no Torneio de Vaufreixo às mãos com do irmão Maekar, num Julgamento de Sete para provar a inocência de um cavaleiro andante, de Dunk, o Alto, ao qual o seu sobrinho Aegon, também conhecido por Egg, era escudeiro, no desconhecimento de todos.

  • Segunda Rebelião Blackfyre

A Segunda Rebelião Blackfyre deu-se no ano 211 DC. Em Westeros falar sobre os Blackfyre era um assunto tabu, logo esta rebelião tentara ser preparada no segredo dos deuses. O Lorde Gormon Peake, que ainda sentia as feridas da Primeira Rebelião, convenceu Daemon Blackfyre (tinha o mesmo nome de seu pai), o filho mais velho sobrevivente, a vir para Westeros, com a promessa que juntaria os senhores ainda fiéis ao seu pai para o ajudar a tomar o trono. Em Alvasparedes, sob o pretexto de um casamento no Castelo de Butterwell, reuniram-se os apoiantes Blackfyre. Daemon era um jovem bem parecido, amante de música e que tinha o “dom dos sonhos”, dom este que seria avisado de perigos ou veria passagens de futuro nos seus sonhos. No entanto, esta rebelião tratou-se apenas de uma utopia mal engendrada, pois Brynden Rivers, o Corvo de Sangue, ou também conhecido pelo povo como Corvo dos Mil Olhos mais Um, tinha informadores entre os conspiradores. O Corvo de Sangue por esta altura era Mão do Rei e juntamente com a sua irmã Shierra Seastar mestres dos sussurros. Assim, este pretendente ao trono foi preso e os senhores por detrás da conspiração tiveram sérias consequências.

Mais rebeliões existiram na história. O resto da história ficará a conhecer em Rebeliões Blackfyre – Parte 2.


+ Lê aqui todos os nossos artigos de “Histórias de Gelo e Fogo”