Brynden Rivers: O Corvo de Sangue/Corvo de Três Olhos

brynden-rivers-o-corvo-de-sangue-corvo-de-tres-olhos

Em 172 DC, subiu ao trono Aegon IV. Na juventude, Aegon tinha sido um rapaz com aptidão para a luta, mas que também gostava de caçar e de dançar. Era admirado por todos, mas rápido se percebeu que tinha um grande defeito: não sabia governar-se. Depois de se sentar no trono de Ferro, começou uma época de completa má administração do reino. Aegon IV encheu a corte com homens que tinham a capacidade de o divertir e de o adular, tirava a umas famílias para dar a outras apenas por capricho, retirou heranças a quem lhe tinha direito por querer ficar com essas riquezas e chegou mesmo a oferecer um ovo de dragão ao seu Mão, o Lorde Butterwell, para ter acesso às suas filhas.

Dizia-se que Aegon não passava uma noite sem ter estado com uma mulher, o que levou a quem o rei tivesse tido muitas amantes e, consequentemente, muitos filhos. Aegon afirmou ter dormido com pelo menos novecentas mulheres, mas só ter amado nove, não se contado entre elas a sua irmã e rainha, Naerys.

Muitos foram os atos condenáveis durante o reinado de Aegon IV, mas o último e mais gravoso ficou escrito no seu testamento: Aegon decidiu legitimar todos os seus filhos ilegítimos, tanto os de baixo nascimento como os Grandes Bastardos, os filhos que tinham como mãe mulheres de nascimento nobre. Dezenas dos seus filhos ilegítimos nunca foram reconhecidos, pelo que a declaração de Aegon nada siginificou para eles. Contudo, este desejo expresso por Aegon foi bastante importante para os filhos que tinha sido reconhecidos, o que levou a diversas revoluções e a cinco gerações de sangue e fogo – mas esta é uma história para outro artigo.

AEGON_IV
Aegon IV, o Indigno

Eram seis os Grandes Bastardos: Daemon Waters (depois conhecido como Daemon Blackfyre), Aegor Rivers (também conhecido como Açamargo), Shiera Estrelamarinha, Mya, Gwenys e Brynden Rivers, conhecido como Corvo de Sangue e Corvo de Três Olhos. É a história de Brynden, desde a sua legitimação até ao ao seu desaparecimento para lá da Muralha, que aqui iremos contar.

Aegon IV
Os bastardos de Aegon IV (carrega na imagem para ampliar)

 

Durante o reinado de Daeron II

Após a morte de Aegon IV, o seu filho Daeron subiu ao trono. Foi durante o reinado de Daeron II que se deu a Primeira Rebelião Blackfyre, quando Daemon Blackfyre (filho de Aegon IV e da sua prima Daena) decidiu que tinha direito à coroa, tendo o Corvo de Sangue desempenhado um papel importante no que veio a acontecer. Daeron II foi avisado dos planos de Daemon, provavelmente por Brynden Rivers, e ordenou que o meio-irmão fosse preso. Daemon foi avisado, conseguiu escapar e os seus aliados usaram esta tentativa de captura como motivo para a guerra.

A Primeira Rebelião Blackfyre durou quase um ano, acabando na batalha do Campo da Erva Vermelha. Daemon e os seus filhos mais velhos foram mortos por uma chuva de setas disparada por Brynden Rivers e pelos seus guardas privativos, os Dentes do Corvo. Açamargo, outros dos Grandes Bastardos, ainda tentou incentivar as tropas de Daemon, mas acabou num duelo com o Corvo de Sangue, que deixou Brynden cego de um olho e pôs o Açamargo em fuga.

DAERON_II
Daeron II

Durante o reinado de Aerys I

Aerys I, segundo filho de Daeron II, subiu ao trono em 184 DC. Aerys I enfrentou desde o início um reino em convulsão: enfrentava-se a Grande Doença da Primavera (que tinha causado muitas mortes, incluindo de membros da família real), os Greyjoy pilhavam as costas do Mar do Poente e o Açamargo conspirava com os filhos de Daemon Blackfyre. Perante estas dificuldades, Aerys escolheu Brynden Rivers para o servir como Mão. O Corvo de Sangue revelou-se um Mão capaz, mas havia quem pensasse que ele e a meia irmã e amante, Shiera, usavam feitiçaria para descobrir segredos. Os homens diziam que ele tinha “mil olhos e mais um” e começaram a desconfiar de tudo e todos por terem medo de estarem rodeados de espiões do Corvo de Sangue.

Em 211 DC, começou a desenhar-se a Segunda Rebelião Blackfyre. Sob o pretexto de celebrar o casamento do Lorde Butterwell e de participar num torneio, muitos lordes e cavaleiros reuniram-se em Alvasparedes, partilhando todos o desejo de colocar um Blackfyre no trono. No entanto, a Segunda Rebelião Blackfyre acabou mesmo antes de começar. O Corvo de Sangue tinha informadores entre os conspiradores e ficou a saber de tudo, pelo que apareceu com uma hoste sua em Alvasparedes ainda antes de o torneio acabar.

Aerys I
Aerys I

Durante o reinado de Maekar I

O principal assunto que assombrou o reinado de Maekar I foi a questão da sucessão. Os seus filhos mais velhos, Daeron e Aerion, e os respetivos descendentes morreram antes de Maekar; o terceiro filho de Maekar, Aemon, era um meistre (mais conhecido como Meistre Aemon da Patrulha da Noite); o príncipe mais novo, Aegon “Egg” Targaryen, era visto como “meio campónio” e era escudeiro de um cavaleiro andante, Sor Duncan, o Alto. Para discutir esta questão, e evitar outra Dança dos Dragões, o Corvo de Sangue decidiu convocar um Grande Conselho. Durante o debate do Grande Conselho, outro pretendente Blackfyre, Aenys, apareceu em Porto Real. Brynden Rivers ofereceu-lhe salvo-conduto para que Aenys pudesse apresentar a sua pretensão em pessoa. Aenys aceitou, mas mal chegou a Porto Real foi preso e a sua cabeça foi cortada e apresentada aos membros do Grande Conselho, como um aviso a todos os que ainda apoiassem os Blackfyre. Pouco tempo depois, Aegon foi escolhido pelo Grande Conselho, vindo a tornar-se no rei Aegon V.

MAEKAR_I
Maekar I

Durante o reinado de Aegon V

O primeiro ato de Aegon enquanto rei foi ordenar a prisão de Brynden Rivers, pela morte de Aenys Blackfyre. O Corvo de Sangue não negou as suas intenções, mas afirmou que sacrificou a sua honra pessoal pelo bem do reino. Aegon V sentiu que não tinha alternativa a condenar o Mão, mesmo que a muitos agradasse a ideia de ver mais um pretendente Blackfyre afastado. No entanto, depois da sentença de morte ser anunciada, o rei ofereceu ao Corvo de Sangue a possibilidade de se juntar à Patrulha da Noite. Brynden Rivers partiu para a Muralha em 233 DC. Com ele foram 200 homens, muitos deles membros dos Dentes do Corvo. O Meistre Aemon também fazia parte do grupo.

AEGON_V
Aegon V

O Corvo de Sangue acabou por se tornar Senhor Comandante da Patrulha da Noite em 239 DC. Em 252 DC, desapareceu durante uma patrulha para lá da Muralha, tendo sido dado como morto. Foi encontrado por Bran, revelando-se que é o Corvo de Três Olhos.

Brynden Rivers, o Corvo de Sangue
Brynden Rivers, o Corvo de Sangue

Fontes:

O Mundo de A Guerra dos Tronos – A História Não Contada de Westeros, de George R. R. Martin (Texto)

A Wiki of Ice and Fire (Imagens)


Outras histórias de Gelo e Fogo:

+ Aerys II: O Rei Louco

About Lyanna

Nascida nos reinos gelados do Norte, Lyanna esconde muitos mistérios. O que não é segredo é a sua paixão pelo mundo de Gelo e Fogo, que gosta de partilhar com todos à sua volta.